terça-feira, 2 de agosto de 2011

Vidas inspiradoras: A minha tia N.

A minha tia N. é uma pessoa feliz. Ninguém o diria, depois de tudo o que passou na vida.

N. nasceu há 86 anos no seio de uma família problemática. O pai perdeu todos os bens que a mãe herdara, em negócios ruinosos. Agarrou-se à bebida e tornou-se um homem amargo e violento. Não era incomum vê-lo a chegar a casa a cambalear, para depois deitar abaixo a panela do jantar. N. e os irmãos tinham de fugir para a casa de vizinhos. Chegavam a passar lá a noite, aterrorizados com a ira do pai.

N. era a mais velha de quatro filhos. Foi a única que não foi à escola, pois tinha de tomar conta dos irmãos. Pouco depois, ainda criança, teve de começar a trabalhar para o sustento da família.

Encontrou o amor da sua vida e teve três lindas filhas. Muito amigas (ainda hoje), e muito próximas da mãe. A mais nova veio mais tarde, quando N. tinha 42 anos. Foi uma surpresa inesperada, mas maravilhosa. Era a alegria da casa. Mas um dia, ao atravessar a rua para ir buscar um lanchinho a casa, foi atropelada por um condutor alcoolizado. Tinha 9 anos e morreu de imediato. A tia N. sentiu a maior das dores, uma tristeza profunda de quem perdia o seu tesouro mais precioso.

O marido de N. era bom companheiro. Mas começou a beber demasiado. Acabou por ficar doente. Morreu com um cancro que lhe devorou o fígado e mais tarde todo o seu ser. N. ficou sozinha, mas com o carinho das filhas sempre por perto.

Quem diria que N. é feliz? Mas é. Ela assim o diz e assim o sente. É a pessoa mais resiliente que já conheci. É por isso uma fonte de inspiração, e sem nunca ter ido à escola, ensinou-me muitas lições para ser feliz. Eis as suas palavras sábias:

- Sê um exemplo para os teus filhos, e acredita "um bom comportamento, vale mais que mil palavras";

- A melhor forma de não ficares a remoer os problemas é manter a cabeça ocupada. Nessas alturas tento fazer o máximo de tarefas possíveis. No fim estou tão cansada, que o problema já me parece bem menor e já consigo pensar em como resolvê-lo”;

- A espiritualidade (o facto de acreditar em algo superior a nós) conforta o nosso coração, quando sofremos perdas. Ter fé em Deus permite-nos ter esperança e seguir em frente com a nossa vida;

- Devemos dar graças pelas coisas boas que temos: pode ser pelos nossos filhos, pelo jardim à frente de casa, ou pelo facto de ainda andarmos sem depender de ninguém. Tudo isso nos lembra o quão afortunados somos e que há situações bem piores que as nossas;

- Não dês demasiado valor às críticas alheias. Se tiverem razão tenta emendar-te. Se não tiverem, lembra-te que as pessoas bem-sucedidas geram sempre inveja;

- Faz todos os dias uma actividade que te dê prazer: pode ser fazer um cozido no forno a lenha (nota minha: o dela é divinal), cuidar das flores, ir visitar uma amiga, passear numa excursão...

- Investe nas relações com os outros: ter amigos e estar presente para a família faz-nos sentir úteis, mas também acarinhados e protegidos nos momentos mais difíceis;

- Aprende todos os dias alguma coisa nova, de uma área que te interesse (nota minha: a tia N. actualmente frequenta um curso de artes decorativas);

- Afasta-te de pessoas traiçoeiras. O facto de esperarem que tudo corra sempre mal, de estarem sempre a dizer mal de tudo e de todos e de nunca te incentivarem a seguir em frente, poderá acabar por te contagiar com o seu negativismo;

- Mantém-te activa, seja a tratar do jardim, a frequentar um curso ou a fazer um bordado... O facto de termos objectivos, mantém a nossa mente e o nosso corpo mais sãos;

- Se tudo estiver a correr mal na tua vida, lembra-te que tudo passa. Ninguém pode ter maus momentos todo o tempo, portanto o futuro só pode ser melhor;

- Sê boa pessoa e solidária. Podes visitar um doente, ser um ombro amigo ou colaborar com campanhas de solidariedade. Fazer bem aos outros, aumenta a nossa felicidade.

- Sê simpática e sorri para os outros. Simpatia gera simpatia.

- Queres ser feliz? Faz um pouco todos os dias, para o seres. A felicidade depende em grande parte de como vês o que te rodeia e da forma como encaras os problemas.

Foto: Frank van der Most

20 comentários:

  1. Grande sábia a tia N.
    Adorei ler este texto e estas dicas tão simples que fazem toda a diferença nas nossas vidas.
    Um abraço reconfortante para a tia N. e para ti :)

    ResponderEliminar
  2. Adorei o seu texto. São raras as pessoas que conseguem enfrentar tudo que acontece na vida com sabedoria.

    Beijos

    http://www.repensandoacoes.blogspot.com/

    ResponderEliminar
  3. Mil beijos para essa maravilhosa Tia N. adorei saber dela, me fez uma pessoa mais feliz :)
    bjs

    ResponderEliminar
  4. Olá, vim fazer uma visitinha e adorei seu texto. Repleto de verdades!!!!

    Um grande beijo!
    Tereza

    ResponderEliminar
  5. A tua tia é sem dúvida uma senhora sábia e tem muita razão no que diz. Vou começar a ter mais em conta esses conselhos. Beijinhos para ti e para a tia N.

    ResponderEliminar
  6. Oi querida Mafalda,
    Tens razão, a felicidade está em nosso olhar!
    Adorei seu cantinho feliz!
    Bjs e parabéns,
    Teddy

    ResponderEliminar
  7. Lindo!!! Muito sábio!

    a tua tia faz-me lembrar a avó paterna do meu marido. Perdeu a mãe aos 13 anos, criou os irmãos, perdeu o marido aos 55 anos e uma filha com 40 anos. Criou os netos (dessa filha) sozinha. Hoje tem 93 anos, é uma mulher activa (ainda vive sozinha), bem disposta e sempre sorridente. Nunca a ouvi se queixar dos sofrimentos que passou.

    São duas mulheres fortes e um exemplo de vida - tinham tudo para serem pessoas amarguradas e de mal com a vida e são o oposto!

    Bjos

    ResponderEliminar
  8. Mafalda minha querida, com lágrimas nos olhos sinto sua tia N. dentro do meu coração; quanta sabedoria de vida e de amor pode caber dentro de uma criatura e quanta esperteza ela tem ao saber usar no seu dia a dia toda a sua sabedoria, pois ter não é a mesma coisa de usar.
    Quando fiquei doente,tabém conheci a força da minha resiliencia, mas, agora tudo me parece tão difícil. Sei que tudo vai passar, pois se as alegrias não eternas , porque os problemas hão de ser?Mas até tudo se encaixar e minha vida voltar a ser mais leve novamente, não tenho vergonha de dizer que está sendo muito doloroso,mas digo também que tem dias que tudo fica mais leve e sei que vou conseguir continuar e voltar a ser feliz em tempo integral.
    Beijos e obrigada pela força constante, e parabéns pelo previlégio de ter sua tia N. linda perto de vcs.

    ResponderEliminar
  9. É uma grande mulher sem dúvida. O texto é lindo, parabéns.

    ResponderEliminar
  10. Mafalda,
    Ai que vontade de conhecer essa linda mulher, a tia N. Bjkas com muito carinho. O texto ficou lindíssimo!!!

    ResponderEliminar
  11. Que relato emocionante amiga!
    Queria conhecer pessoalmente a Tia N. e dar-lhe um abraço bem apertado e carinhoso!
    Diga à ela que com ela eu aprendi uma lição no dia de hoje!
    beijos
    Sandra
    http://projetandopessoas.blogspot.com//

    ResponderEliminar
  12. Quem me dera ter a tua tia N. como minha tia.
    Deves ter tanto a aprender com ela e dá graças à vida por a teres.
    Vou passar a sua sabedoria para uma folha, imprimir e colocar aqui vem à vista.
    Obrigada a ti, por partilhares isto connosco.
    Bj**

    ResponderEliminar
  13. obrigada pela partilha. Fantástica Tia que sorte em a ter :)
    bjs
    Paula

    ResponderEliminar
  14. esse blog é uma injecção de positividade. E ter uma tia como a tua é uma benção. Vou seguir também as suas lições, sobretudo a de fazer algo todos os dias que me dê prazer.
    Bjs

    ResponderEliminar
  15. A TIA N. é uma mulher maravilhosa, são pessoas como ela que dão beleza à vida das pessoas que elas rodeiam, quem me dera ter uma tia N., também já passei por tanto...tinha-me feito falta o ombro dela por perto. Parabéns por ser tua tia, beijos para as duas.

    ResponderEliminar
  16. Realmente muito boa essa história e veio em um momento que precisava ouvir. Bjs Eliane

    ResponderEliminar
  17. Muito inspiradora a tua tia N. Gostei muito de a conhecer. Pena ter tido uma vida tão sofrida, mas pelo menos, conseguiu tirar partido do melhor que a vida nos dá.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  18. Olá Mafalda,
    Na realidade a Tia N. é um doce de pessoa...
    Quem diria, apesar de não conhecer a tia N., já tenho seguir alguns dos seus conselhos...
    Será que ela quer uma «sobrinha emprestada»?
    Bjs grds para ti e para ela...
    Teresa C.

    ResponderEliminar

Related Posts with Thumbnails